As festas, Ah! As festas…

É muito comum encontrar pessoas procurando nas lojas “Indianas” e afins, por roupas, bijuterias, perucas etc, que remetam aos anos 70. São as famosas festas “relembrando os anos 70″… Meus baús já foram fuçados muitas vezes!

As festas nos anos 70 eram incomparáveis, irresistiveis, maravilhosas. Não me refiro as festas comuns,  dessas que hoje as pessoas querem relembrar, e normalmente conseguem fazer uma boa réplica. Com as perucas black power e roupas floridas, cuba libre e etc.

Estou falando mesmo das festas  ‘cabeças”, das festas de maluco beleza. Daqueles festas hippies, psicodélicas, lisérgicas… Embaladas ao som de Bob Dylan, pink Floyd, Gil, Caetano… Dedilhados nas violas, acompanhadas por instrumentos de percursão inventados na hora, e o coro harmonioso e tranquilo de quem nem mesmo sabia cantar. Ou uma vitrolinha rodando LPs dos bons!

Festas coloridas, perfumadas por incensos, patchouli, almíscar. Abajour lilás, luminárias acesas, almofadas espalhadas pelo chão, tapetes mágicos, as pessoas sentadas em lótus, deitadas, esparramadas e relaxadas.  Marijuana rodando de mão em mão, cachimbo da paz. Paz e amor brilhando nos olhos da roda, que não tinha pressa, cujo compromisso era apenas com a vida. E a vida  naquele momento era sinônimo de liberdade.

As festas eram verdadeiramente compartilhadas, curtidas…  As pessoas ficavam juntinhas, se abraçavam, se olhavam nos olhos e batiam longos papos loucos, sobre tudo,  sobre qualquer coisa, sobre prá lá de Marrakesh…

É verdade, ando meio nostálgica. Não aguento mais essas festas barulhentas demais, com biritas demais, com as pessoas querendo esperramar seus egos inflados demais…  E saltos muito altos, e roupas muito apertadas. Essas festas em que todos se olham de cima a baixo mas ninguém se vê realmente,  se enroscam uns nos outros (quando o álcool sobe a cabeça) mas não se abraçam de verdade.

Ando enjoada,  abusada…  Mesmo das festas onde todos são conhecidos, todos  se respeitam,  mas ainda assim  não entram na mesma sintonia, nem rola um clima de alto astral, pois não estão na mesma vibração, compartilhando afetos e alegrias…

É… Ando mesmo meio nostálgica,  e muito chata! Eu quero minhas festas de volta…

Anúncios

1 Comentário

  1. Frida said,

    agosto 14, 2012 às 12:49 am

    Gratidão por tão belo depoimento. Senti uma grande paz em suas palavras, não só nessas. Mas acabei me identificando com as festas com as quais descreve. Tenho 20 anos e hj me encontro muito mais em harmonia comigo, com os outros, com a natureza e com o universo, do que em anos anteriores. E isso não é só comigo, mas com amigos que juntei ao longo dos últimos anos. Nossas ‘festas’ são bem parecidas com as que cita como sendo da déc. de 70. É, realmente a galera anos chama de hippies. Apesar de algumas diferenças, me senti muito bem, pq agora sei que apesar de não ter vivido nessa década que tanto quis, me senti um pouquinho mais perto de lá. rs Bobbeira, eu sei, mas é de coração.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: