Apenas uma carona que me leve a cidade mais próxima…

mochileiros_parati_40x30AX063638

Será que ainda rola carona hoje em dia? Não digo aquela carona de um conhecido, ou do amigo de um amigo que por acaso está indo pro mesmo lugar que você, ou das carona planejadas pra economizar combustível… Não! Eu falo de carona com desconhecidos, num posto de gasolina na beira da estrada, polegar indicando a direção a seguir, mochilão nas costas, muita fé…

As pessoas ainda têm coragem de dar ou de pedir carona com a onda de violência, intolerância e desconfiança em  que vivemos? Ou carona é uma prática que ficou esquecida lá atrás, nos anos 70, e que de vez em quando vêm à tona nos papos de malucos remanescentes daquela década… Que se orgulham em contar das aventuras vividas nas boléias de caminhões, nas carrocerias empoeiradas dos chevroletes, percorrendo estradas não menos empoeiradas desse Brazilzão de Meu Deus. Bons tempos aqueles,  em que os termômetros marcavam baixa densidade de violência. Ela ainda estava apenas nas telas, e podia-se contar nos dedos as barbaridades gratuitas, as atrocidades de revirar o estômago… Tão comuns hoje!

Carona era um exercício lúdico de liberdade, de compartilhar viagens, viagens cheias de  conversas, altos papos, amenidades… Era o exercício de descobrir sobre as estradas e sonhos de completos desconhecidos, era também uma boa oportunidade de fazer novos amigos, embora fosse muito raro reencontrar alguém que um dia nos deu uma carona… Carona, era a possibilidade de chegar à cidade mais próxima, sem lenço, sem documento, sem hora marcada, com todo o tempo do mundo, cheio de histórias pra contar, e planos para um novo percurso… De carona!

Época em que também tinha-se o costume de usar o sexto sentido, o sentido da intuição. Era ela que nos guiava nas nossas caminhadas, porque também nem tudo eram flores naquela década, nem tudo era flower power! Tinha também muitas almas sebosas nas estradas, muita gente do mal…Era preciso intuição e fé na hora de escolher nossas caronas. É… A década de 70 foi realmente a década da liberdade, das loucuras, da rebeldia, e das caronas…

Será que ainda rola carona hoje em dia…

Anúncios

3 Comentários

  1. Rita Baiana said,

    junho 18, 2009 às 1:50 pm

    Tenho ouvido cada hiostória de carona…

  2. Cínti@ said,

    dezembro 14, 2009 às 1:15 pm

    Bacana seu blog, nos anos 70 eu era uma adolescente alienada…
    só me rebelava contra a autoridade dos pais.
    meu sonho era viajar pedindo carona…
    era sinônimo de liberdade total, para mim.

  3. rodrigo rangel said,

    março 13, 2010 às 3:06 pm

    esse blog é duca…nossos pais eram felizes e não sabiam, ou talvez soubesem. tem um monte de malucos remanescentes daquela época. fui num show de rock aqui em bh(camping rock). que é um remaker de woodstock. Um doidão chamado -ventania- nome artistico do cara. disse: quem trouxer aqui no palco o maior baseado vai ganhar um cd da banda. inacreditável, mas teve um que levou um enrolado numa folha de caderno inteira. Cláro, o fã levou dois cds.rs!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: