LSD…

lsd23

Ainda me lembro das viagens de ácido nos anos 70,  isso quer dizer que alguns neurônios ainda devem estar aí… Me lembro de incríveis viagens de auto conhecimento. De abrir as portas da percepção e experimentar lugares, imagens, cores, sensações… Inimagináveis, surpreendentes! Me lembro de como eram ritualísticas  essas experiências. Era uma onda bacana, uma busca, não apenas do prazer, mas da viagem pela viagem,  pela curiosidade das descobertas, pelo vislumbrar de sonhos e delírios nunca antes experimentados, pela possibilidade de entrar em outros mundos e desvendar seus  mistérios, e desvendar nossos próprios mistérios,  descortinar as janelas da alma, adentrar no universo das  lembranças mais remotas, trazer à tona as memórias afetivas,  os traumas…  E esmiuça-los sem dó nem piedade,  até a catarse! Chorar, sorrir, se embuir de sentimentos estranhos, contraditórios;  saborear a escência da beleza, do afeto, do perdão…  Sentir o medo  na sua forma mais primitiva… E depois, esperar a viagem passar, olhando as estrelas, e sabendo lá no fundo,  que uma viagem assim, a gente não esquece nunca mais.

Mas acho que hoje essa galera tá mais interessada na bala, no doce,  na dança, na rave,  só curtir e beijar…  Essa história de “viagem”, abrir as portas da percepção, experimentar o auto conhecimento, caminhar nas estradas das descobertas mais profundas…… Existem apenas nos livros de um tal de Castanheda, e no blá blá blá da geração 70.

É… Como diz Gil: “Quem não dormiu no sllepbag” nem sequer sonhou”…

Anúncios

28 Comentários

  1. abril 1, 2009 às 4:50 pm

    Adorei o blog!

    Melhor narração de sensações que já ouvi.

    Namastê!

  2. universo70 said,

    abril 4, 2009 às 4:11 pm

    Valeu, Rayane! Venha sempre, experimentar, compartilhar, opinar…

  3. bernardo said,

    agosto 1, 2009 às 3:57 am

    e ae kra, nao eh bem asim hj em dia, tenho 16 anos e nao gosto de raves e etc, curto mesmo e uma viagem de acido nos rocks progressivos nacionais e gringos dos anos 60 e 70……. as vezes acho q nasci na epoca errada, mas vamo q vamo ja se era os bons tempos onde a musica ainda tinha valor….

    • Rita Baiana said,

      agosto 2, 2009 às 9:39 pm

      Toda regra tem suas excessões… Mas o lance que eu digo é que naquela época nós éramos sonhadores, e tínhamos uma certa inocência… Uma vontade de experimentar esses aditivos pra sacar nossa face oculta… Pra “voltar” da viagem melhores do que éramos… Enfim, não tem como negar, os tempos eram outros. E os ácidos, também! O contexto era outro…

  4. monik said,

    novembro 7, 2009 às 9:44 pm

    Pra “voltar” da viagem melhores do que éramos… !!!

    é raro até axar que excreva dessa manera hj em dia, mto menos as que nos entendam!

  5. guilherme said,

    dezembro 30, 2009 às 1:28 am

    acredito que os ácidos de hoje não são mais como os de antes tem mais anfetamina e menos alucinógenos de certa forma a droga evoluiu de acordo com as necessidades da sociedade

    • Rita Baiana said,

      janeiro 5, 2010 às 10:49 pm

      É verdade Guilherme… Mas não sei se o objetivo é o mesmo. Nos anos 70 eram puramente viagem de auto conhecimento, claro que os perigos existiam, como existe hoje. Na verdade a grande viagem é a vida!

  6. amanda said,

    janeiro 12, 2010 às 4:39 pm

    olha, concordo com a a opinião de que a descrição das sensações foi uma das melhores que ja ouvi. e realmente acredito que os ácidos de algumas décadas atráz eram melhores, e infelizmente n tive a oportundade de testa-los, as memo hoje em dia ainda existem ácidos com menos anfetamina e mais alucinógenos, só tem que procurar bem e não comprar um que ja tenha passado de mão em mão… mas garanto q esse não é um problema só de hoje em dia…

    parabéns o blog é ótimo!!!!

  7. Fran said,

    março 18, 2010 às 5:04 pm

    Acredito pelo q li nos coments, que ninguem entendeu o q voce dono do blog postou aki. Os acido claro aum saum como os de antigamente é claro, + naum saum todos cheios de anfetamina, cada acido tem sua “marca” como a “Bike, Hoffman, cogumelo preto, alice, ursinhu poof etc…” cada um tem em sua composição qtdades diferentes de acido e anfetamina, cada organismo reage a sua maneira, ou seja… cada um prefere um acido diferente.

    Eu confesso q amo raves + naum para fikar tentando entra na caixa de som ou dar cambalhotas na lama…. amo pq é o unico lugar onde posso tomar meu acido e refletir, viajar, brisar, e ver o mundo de maneira que jamais vi antes, pensando sempre “Que lição vou tirar desta viagem” axo q todos deveriam pensar igual, a molekada d hoje em dia q toma o doce e a bala pra fika doidao dançando, + pra contar pros amigos do q pra curtir a propria viagem.

    a muzica eletronica, ajuda muito, akela batida massante repetitiva xeia de altos e baixos graves e agudos ajudam mto, depois de algum tempo ouvindo akilo é como se voce entrace em uma especie de transe… blokiando pensamentos normais, e abrindo as portas para um universo dentro de sua propria cabeça…

    dono do blog por favor me mande um email… estou vivendo hoje sua epoka dos anos 70…. Maravilhoso =D

    Abraços Fran =**

  8. alberto said,

    março 30, 2010 às 7:31 pm

    sabem onde posso arranjar?

    • Rita Baiana said,

      abril 13, 2010 às 4:09 pm

      Ôôô Alberto… Eu saberia nos anos 70, quando usávamos para outros fins. Para expandir a consciência, viagens cósmicas, viagens astrais e por aí… Nos bons tempos de Timothy Leary saca?

  9. Wilian said,

    maio 8, 2010 às 12:35 pm

    Ótimo post. Espero que o LSD seja estudado e utilizado novamente para fins psicoterapêuticos, pois é mais dócil que o cogumelo e mais poderoso do que aquele chazinho maravilhoso que se faz lá na Amazônia. É extremamente importante a experiência de tanscendência metafísica, mesmo que só uma vez na vida. Parabéns pelo post.

    • Rita Baiana said,

      maio 19, 2010 às 2:59 pm

      Pois é, tudo é uma faca de dois gumes. Veja o plutònio… Traz a energia pra iluminar, pra curar e pra destruir.
      Acho bacana quando alguém compreende a essência de um texto. Alguém que tenha tido, pelo menos uma vez, a verdadeira experiência de transcedencia metafísica, com certeza tem olhos claros e abertos pra enxergar o mundo com a ótica da verdade e do discernimento

  10. delegado pf said,

    maio 17, 2010 às 3:50 am

    cambada de idiotas, são vocês que incentivam os homicídios, os furtos, os roubos, vocês matam suas células nervosas e ficam burros…não tem nada de viagem, tem de vagabundagem….vão estudar filhos da p.

    • Rita Baiana said,

      maio 19, 2010 às 2:53 pm

      Quando alguém se droga está fazendo mal a ela mesma, é uma circunstância ou uma escolha… Quando alguém mata, rouba, trafica, sequestra, está fazendo mal a sociedade, e isso vale pra todos, inclusive pra os de colarinho branco, políticos e adjecências. Todos nós somos responsáveis pela sociedade que criamos, pelos seus erros e acertos…

  11. Delegado PF said,

    maio 18, 2010 às 3:47 am

    Bandos de paranóicos, idiotas, vocês patrocinam os assassinatos, roubos e furtos que acontecem por aí por aqueles que se deixam levar por esses comentários. O LSD age sobre as sinapses dos neurônios, de modo a inibir a atividade relacionadas a percepção visual e sensorial, daí as alucinações, que nada mais é que percepções equivocadas. Não tem nada de “viagem”, são percepções falsas baseadas em lembranças e medos inconcientes. Muitos jovens se deixam levar pelo “poder” adquirido em festas de conhecer e ter “minas atraentes” e trazem essa bosta da Holanda para, ao final, ficarem 3 anos ou mais na cadeia….ahahahah, o uso de lsd te faz burro, débil e morrerás jovem……..a viagem a inferno…….filhos da p.

    • Rita Baiana said,

      maio 19, 2010 às 2:42 pm

      O que incentiva e patrocina a situação de violência que vivemos hoje, além da desigualdade social é a corrupção dos políticos, da polícia, a falta de educação no sentido mais amplo da palavra, falta de escola e de cultura, falta de conhecimento pra fazer escolhas corretas, pra decidir pelo que é ético. A violência não está somente em roubar, matar, traficar… a violência está na nossa postura diante do mundo, nas nossas palavras, na nossa forma de defender ou acusar pessoas ou idéias. Têm tanta gente que viveu os anos 70 em sua plenitude, inclusive experimentando aditivos “que agem sobre as sinapses dos neurônios” e estão aí participando e contribuindo para uma sociedade melhor, assim como tem outros que fizeram uma viagem sem volta e se perderam na estrada, enloqueceram, se mataram…
      Isso aqui não é uma apologia as drogas mas sim relatos de uma década que teve importância na história do comportamento contemporâneo e viveu o contexto da sua época. Uns bem outros mal, como tudo. Hoje a história é outra… O contexto é outro…

      • angela said,

        janeiro 31, 2012 às 9:54 pm

        Rita, eu sou dos anos 70 e vi muitos dos meus amigos morrerem de overdose de muitas das drogas que vc está fazendo apologia de agirem sobre a sinapse dos neuronios e um primo que roubou um banco e incendiou 3 parceiros em uma viagem de LSD, entendeu? Agora tenho um filho que está sim com problemas sérios por uso de ácido, precisando de tratamentos sérios e caros para recuperação de neurônios, que vc não deve saber do que isto deve se tratar para incentivar o uso destes “aditivos” e falar em “plenitude”. Aliás sendo da Bahia não poderia se esperar outra coisa, pois é a terra de ninguém onde não tem lei, não é? onde tem até cardápio de drogas…ora! convenhamos, minha senhora, mudar comportamento comportamento não necessariamente tem a ver com o uso de drogas…o mundo muda, é cíclico!

      • Rita Baiana said,

        fevereiro 2, 2012 às 10:46 pm

        Aqui no universo 70 não se faz apologia as drogas nem a coisa alguma, mesmo porque sabemos muito bem que existem as viagens sem volta, as bad trips, e milhares de pessoas com problemas causados por drogas, álcool, açucar, gordura, vida sedentária etc, etc, etc
        Aqui nós temos liberdade absoluta de relatar histórias, fatos, memórias, lembranças, e o que elas nos trouxeram de positivo ou de negativo. As drogas existem, elas estão aí, cabe as familias orientarem seus filhos para que eles tenham consciência e façam as melhores escolhas. E o mundo realmente é cíclico. Quanto a Bahia, não é uma terra de ninguém é uma terra de todos nós!

  12. mih said,

    julho 7, 2010 às 10:32 pm

    hsuiahsuahsiahsihauhsai
    cara eu ri tanto com tanta merda ke vcs falam..
    lsd é uma pira ..
    vs nao sabe de nada seu delegado otario
    vs nunca tomou como pode saber
    só pq a midia diz ke é ruim vs vai dar ouvidos

    ”O LSD age sobre as sinapses dos neurônios, de modo a inibir a atividade relacionadas a percepção visual e sensorial, daí as alucinações, que nada mais é que percepções equivocadas. Não tem nada de “viagem”, são percepções falsas baseadas em lembranças e medos inconcientes.”

    shaihsauhsauhsiua nossa mano vs deve axa ke se toma um doce vai sai por ai
    ke neim se tivesse ein outro mundo vendo tudo de ponta cabeça e um monte de duende
    hsuaihsuahsuashauishau
    lsd nao é assim eu ja tomei muitos ..
    a pira nao ta só nas visóes, a sensaçao de estar com seus amigos tirando uma pira descobrindo coisas novas ke um idiota ke neim vs nunca vai experimentar é maravilhosa ..
    alguein ke neim vs nao deveria neim nascer só serve pra fazer peso no mundo
    vs deve ter uma vida assim: acordar comer trabalhar, voltar pra casa comer assisti tv durmi e assim repetidamente até a porra do seu corpo apodrecer
    mais alguein como vc deve axar ke kuando morrer vai ir pro céu com asua familia todo mundo vivendo pelado nas nuvens infinitamente
    shuaihsuahsuiahsauhau
    vcs sao tao ridiculos.

    • Rita Baiana said,

      julho 13, 2010 às 11:17 pm

      Cada pessoa tem um olhar sobre o universo, sobre as coisas, enfim… Alguns olhares se assemelham, se identificam, outros se confrontam, outros se repudiam. A vida é assim, uns são, uns não… Simples! É só uma questão de respeito as diferenças.

  13. Anonimo said,

    agosto 15, 2010 às 6:35 pm

    Meu…eu tomei 1 lsd e metade de uma bala na noite passada… sao 15:30 e ainda estou acordada, quando fui no supermercado com minha mae fiquei viajando tanto nos danones coloridos…e uma sensacao totalmente diferente da que eu achava

  14. shakebare said,

    setembro 20, 2010 às 4:40 pm

    vá ti fude delegado
    se tá precisando toma um acido e pensa um poco na tua vida mermão ai vc vai vê qualé
    EVOLUÇÃO

  15. Teddie said,

    dezembro 3, 2011 às 3:31 am

    Sr Delegado, eu como Farmaceutico formado por uma universidade de renome, lhe informo que o LSD não vai deixar niguem DÉBIL, nínguem vai pro INFERNO, porque ele simplesmente não existe meu caro ! o inferno é apenas um modo de viver essa vida em que vivemos. Se o Sr buscasse realmente entender oque é a mente humana, com certeza vc olharia com outros olhos para a sociedade em que vive, não ficaria ai com esse pensamento ARCAICO. Pense e evolua meu caro! Ciencia é ciencia, Albert Hoffman criou essa bela criança que é o LSD, mas o sistema simplesmente disse que isso é proibido? Espero que possa um dia, nessa merda de país, estudar o LSD livre, sem estar fora da lei, para fins científicos.

    • angela said,

      janeiro 31, 2012 às 9:57 pm

      Sr Farmaceutico mal formado, tem muita gente psicótica e esquisofrenica por causa do LSD. Se vc ainda não sabe disto é por que não é farmaceutico coisa alguma. Sorry!

  16. Fábio said,

    março 15, 2012 às 6:13 am

    Cara Ângela,
    O LSD não deixa ninguém psicótico, tampouco esquizofrênico. Só porque a net não tem gestor de conteúdo não vamos sair por aí repetindo o que a mídia fala. O que acontece é que o LSD pode ser um gatilho disparador para alguém que já tenha algum distúrbio de comportamento. Por isso para a pessoa usufruir dos prazeres de drogas alteradoras de consciência, ela deve gozar de plena saúde mental. Não há nenhum estudo que prove que o LSD provoque danos físicos. O LSD tomado no papel não leva a overdose, desde que usado com inteligência. O LSD não vicia e não é uma droga degenerativa, como ecstasy e coca. Defendo o uso inteligente desta droga, para pesquisas e rituais religiosos, mas os usuários que quiserem desfrutar desta devem passar por uma rigorosa seleção, para um uso seguro e prazeroso…..

  17. Denerson said,

    setembro 2, 2012 às 3:14 pm

    O LSD é um stimulante formte na minha opinião, eu so queria saber como conseguir o verdadeiro nada de doce microponto nada disso eu quero esperimentar a realidade dessa fantástica viagem que o LSD trá pra gente n so do tipo que gosta da normalidade monótona, gosto de curtir uma boa viagem e bem marcante. já pesquizei de verdade o que é o LSD a net ta cheio de porcaria igual com a maconha muita coisa errada que falam. eu sou saldável o bastante para esperimentar sem mais delonga

  18. Ledianne said,

    outubro 24, 2012 às 3:15 pm

    Amoooooooooo muito tudo isso!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: