Tamanco malandrinho…

Foi uma febre de tamanco no início dos anos 70, acho que principalmente na Bahia. Era um tamanquinho meio baixo, tinha uma faixa estreita com uma fivela, que cobria uma pequena parte da frente dos pés. Mas o grande barato mesmo, era arrastar os tamancos fazendo um barulho que enfurecia nossos pais. Meninas e meninos calçavam tamancos na Bahia. Pra ir pra praia, pra praça, pro teatro, cinema, pra tudo quanto era show… Até Antonio Carlos e Jocafi fizeram uma música que falava nos tais: “Vista sua mortalha azul turquesa mais bonita que a beleza mais humana que o perdão, calce seu tamanco malandrinho pintado de azul marinho…”
Eu gostava de fazer meus próprios tamancos. Comprava a estrutura de madeira (Ah! Os tamancos tinham que ser de madeira… Depois inventaram uns de uma fibra meio plástica… Mas aí ninguém já estava mais na onda dos tamancos, só aquleles que chegam depois, que pegam o
bonde andando…) inventava uns modelos meio loucos, cheios de pinturas e bordados, aproveitando pedaços de calça lee… Saudades do tamanco, malandrinho…tamanco

Hair

Revi Hair essa semana. É um filme que já vi milhares de vezes e sempre acho legal. Me emociono, rio, reflito, viajo… Me transporto pra um sonho que acabou, e quem não dormiu no sleepbag nem sequer sonhou.Como disse Gil.hair1